Quatro maneiras que o apoio social torna você mais resiliente

Publicado em: 19/05/2020 / Postado por: Coaching To Build

Como diz o pesquisador de resiliência Elliot Friedman: “A disponibilidade de suporte social em todas as suas formas – suporte instrumental, suporte emocional, suporte na maneira como você pensa sobre as coisas – todas elas importam e nos ajudam a enfrentar desafios.”

Fonte: https://greatergood.berkeley.edu/article/item/four_ways_social_support_makes_you_more_resilient

Embora grande parte da pesquisa sobre resiliência se concentre nos pontos fortes individuais, o apoio social que pode ter muita mais importância do que até agora temos considerado.

 “Quando minha mãe morreu, a primeira coisa que fiz foi ligar para minhas duas melhores amigas. Como bons amigos, eles largaram tudo e vieram em meu socorro. Tê-los lá fez toda a diferença em passar por um período muito difícil da minha vida.” Jill Suttie, Psy.D.,  Greater Good’s book 

Até 2017 os pesquisadores nem sempre enfatizavam esse tipo de apoio social como um fator na resiliência individual – ou seja, a capacidade de se recuperar de dificuldades e seguir em frente de uma maneira positiva e adaptativa. Em vez disso, eles deram um alto valor ao estudo das qualidades pessoais, muitas vezes relegando o contexto social a um papel menor e tudo bem! Já que a verdade a única companhia garantida o 100% do tempo é a nossa mesmo.

Por exemplo, estudos descobriram que pessoas mais felizes, com um forte objetivo na vida ou níveis mais altos de autoeficácia – a crença de que têm controle sobre sua situação – parecem ter mais facilidade em se recuperar após um desastre. Foi demonstrado que alguns desses fatores de personalidade são protetores, mesmo para aqueles que sofrem com dificuldades econômicas, e podem levar a melhores resultados de saúde, risco reduzido de suicídio e recuperação melhor após a perda de um cônjuge ou ente querido.

Ainda assim, a pesquisa em torno da resiliência é complexa e variada. Em alguns casos, a resiliência pode parecer um pouco diferente, dependendo do tipo de sofrimento enfrentado, como a perda de um cônjuge versus os efeitos a longo prazo dos abusos na infância. Certos fatores de proteção que podem ajudar um grupo de pessoas não necessariamente ajudam outro. E alguns estudos mostram que a resiliência não é uma característica estável, mas flutua com o tempo, sugerindo que ela está sujeita a mudanças no desenvolvimento ou no ambiente, e não apenas em atributos pessoais.

O quão resilientes somos pode ter tanto a ver com nosso meio social e círculo de apoio – nossas comunidades, nossas instituições, nossas expectativas culturais -, assim como nossas forças pessoais.

Como diz o pesquisador de resiliência Elliot Friedman: “A disponibilidade de suporte social em todas as suas formas – suporte instrumental, suporte emocional, suporte na maneira como você pensa sobre as coisas – todas elas importam e nos ajudam a enfrentar desafios.”

Pesquisas sugerem que relacionamentos positivos e ambientes de apoio têm um papel importante a desempenhar no fortalecimento da resiliencia.

  1. Relações sociais positivas são fundamentais para a resiliência

Ter boas relações sociais é claramente uma estratégia vencedora na vida, ligada a um maior bem-estar psicológico e físico. Portanto, não surpreende que as relações sociais também sejam importantes quando se trata de resiliência, em parte porque elas nos ajudam a sentir menos estresse quando estamos sofrendo.

Estudos populacionais em larga escala mostraram que relacionamentos positivos em um período da vida predizem menos depressão posteriormente. As relações sociais são particularmente protetoras para adultos mais velhos, que podem enfrentar habilidades cognitivas em declínio ou desafios à saúde.

“Existem várias maneiras de considerar o que resiliência significa; mas não há dúvida de que as relações sociais são importantes para a saúde “, diz Friedman. “Se você mantém poucas relações sociais contra outros fatores de risco – como fumar e obesidade – não estar conectado socialmente é um fator de risco tão forte para a morte.”

O motivo pode ser que bons relacionamentos sociais parecem nos ajudar a reprimir as reações de estresse, mesmo quando apenas nos lembramos desses relacionamentos.

Como a Associação Americana de Psicologia escreveu em seu relatório de resiliência: “Muitos estudos mostram que o principal fator na resiliência é ter relações de carinho e apoio dentro e fora da família. Os relacionamentos que criam amor e confiança, fornecem exemplos e incentivam e tranquilizam, ajudam a reforçar a resiliência de uma pessoa. “

Talvez seja por isso que, quando estamos com problemas, naturalmente procuramos ajuda nas conexões sociais – se elas oferecem apoio emocional ou simplesmente uma mão amiga.

“Ter amigos com quem você pode conversar e compartilhar suas preocupações, talvez ajudá-los a ter uma perspectiva sobre as coisas – é aí que os laços sociais podem ser úteis”

Friedman.

Nesta situação da Pandemia tem sido mais desafiador manter o contato com nosso sistema de apoio social, devido as regras de isolamento social. Neste momento uma ligação, uma conference call via zoom, skype ou seja o aplicativo que preferir, faz muita diferença.

Num próximo post apresentaremos as 3 maneiras restantes! Por enquanto, se pergunte e observe como está nutrindo seu sistema de apoio, lembre-se que ninguém está falando de quantidade más sim de qualidade na forma como nos relacionamos com os outros.

Compartilhe conhecimento:

Acreditamos que a trouca de conhecimentos contribui para a nosso crescimento e evolução.

Cadastre se em nosso Newsletter e trilhe seu próprio caminho.

Uma equipe de

Parceiros

Focada em processos para o seu aprimoramento.

Notícias e Novidades

Quatro maneiras que o apoio social torna você mai ...


A disponibilidade de suporte social em todas as suas formas, todas elas importam e nos ajudam a enfrentar desafios.

Quem não deseja ter equilíbrio emocional, satisf ...


Todos queremos ter paz e equilíbrio emocional, felicidade e satisfação na vida, mas: será que sentados sem fazer nada, é o caminho

O líder em tempos de crise


Nossos hábitos emocionais e comportamentais ficam muito mais expostos.

Iniciar bate-papo
Iniciar bate-papo
Mais informações
Powered by

Endereço/Address

Av. Brigadeiro Faria Lima 2355 - 4º andar, conjunto 410 - São Paulo, Brasil.
Rua Visconde de Pirajá 351 - Ipanema, Rio de Janeiro, Brasil.

Telefone/Phone

+55 11 99550.9669
+55 11 99550.9669

E-mail

juleymar@coachingtobuild.com